Recursos financeiros – 4 práticas para melhorar a gestão

Ter atenção com o fluxo de caixa ajuda nos recursos financeiros

A gestão de recursos financeiros consiste em um conjunto de técnicas para melhor utilizar as receitas, despesas, parcelamentos, custos, investimentos e outras contas. Esse é um processo bastante complexo e erros podem levar o negócio à falência!

Por outro lado, a boa gestão garantirá a sobrevivência no mercado e o seu desenvolvimento acelerado! Quer saber mais sobre o tema? Leia este artigo e entenda a importância dessa administração e as 4 melhores táticas para fazê-la!

A importância da gestão de recursos financeiros

Você sabia que mais da metade das pequenas e médias empresas encerram seus serviços nos seus primeiros anos de operação? Esses são os dados de uma pesquisa realizada pelo IBGE nos últimos anos. Esse fato ocorre, na maioria das vezes, pela falta de uma gestão adequada de recursos financeiros.

Muitos gestores misturam as contas pessoais com as da empresa, não planejam investimentos, estipulam preços inadequados, não controlam suas entradas e saídas de capital entre outras negligências que desequilibram as contas e fazem o negócio terminar no vermelho.

As 4 melhores dicas práticas para essa gestão

Não basta a boa vontade para exercer uma boa gestão, existem estratégias específicas que devem ser seguidas para garantir as finanças saudáveis. Sendo assim, confira-as abaixo.

1. Investir em planejamento estratégico

O planejamento estratégico é um processo destinado aos administradores do negócio que objetiva tornar a tomada de decisões a melhor possível. Portanto, nele são estabelecidos objetivos a médio e longo prazo (de três a cinco anos) para criar diferenciais competitivos e fazer sua empresa se destacar no mercado. São usados recursos como:

  • matriz SWOT (ou FOFA em português): a sigla significa Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats (em português Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças). Essa metodologia identifica vantagens internas e externas, assim como riscos, para maximizar seu potencial no mercado;
  • construção de cenários: projeta soluções para o negócio crescer em cenários otimistas, realistas e pessimistas;
  • estruturação da empresa: analisa a missão, valores e visão da empresa;
  • monitoramento: fornece e analisa feedbacks para averiguar se os resultados são os esperados.

2. Controlar todos os gastos

Outra prática fundamental é categorizar todos os gastos da sua empresa. Por isso, crie planilhas e relatórios contendo todos os custos da empresa. Entretanto, alguns deles são:

  • contas de água, luz, gás, internet, telefone e outras;
  • aluguel;
  • salários dos colaboradores;
  • encargos trabalhistas (13º salário, FGTS etc.);
  • benefícios dos funcionários (vale-alimentação, vale-transporte etc.);
  • gastos com treinamento de pessoal;
  • gastos operacionais, que são os necessários para o negócio operar;
  • compras de materiais.

Isso permitirá que você saiba exatamente onde estão os gastos desnecessários ou quais podem ser reduzidos. Porém, sem prejudicar a produtividade e qualidade dos serviços da empresa.

3. Ter atenção com o fluxo de caixa ajuda nos recursos financeiros

O fluxo de caixa é um recurso que auxilia o gestor a controlar as entradas e saídas de recursos financeiros em um período de tempo. Portanto, ele inclui as contas a pagar e receber, receitas, despesas, empréstimos, investimentos etc.

É importante sempre atentar às variações desse fluxo, pois o seu aumento ou redução pode informar se o negócio está indo bem ou não. Além disso, não controlar rigidamente esse recurso poderá fazer com que a empresa paralise suas atividades ou entre em falência.

Por exemplo, caso muito capital seja alocado em uma conta com retorno a longo prazo, o negócio não terá dinheiro para manter suas operações no presente, o que obriga a empresa a fazer um empréstimo não planejado.

4. Optar pela terceirização

A terceirização de atividades, como de limpeza, recepção e também administração, traz inúmeras vantagens às finanças da empresa. Por isso, primeiro benefício consiste na economia. No entanto, ao contratar uma empresa terceirizada não será necessário despender dinheiro com encargos trabalhistas ou processos seletivos.

Outra vantagem é o maior equilíbrio das contas, pois haverá apenas o pagamento do valor pactuado com a terceirizadora (empresa contratada), que costuma ser mensal. Sendo assim, você conseguirá planejar melhor sua entrada e saída de recursos.

A gestão de recursos financeiros é fundamental para garantir a boa saúde da empresa e evitar diversos riscos. Portanto, isso pode desencadear na falência do seu negócio. Sendo assim, leia e siga as nossas dicas com atenção para potencializar o seu negócio com segurança.

Compartilhe este artigo com seus amigos e colegas para que eles também possam ficar por dentro dessas dicas!

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo