Saiba como deve ser feita a limpeza de consultórios e clínicas

Manter a limpeza de consultórios é crucial para a realização de uma prática médica bem-sucedida. Essa higienização é importante por muitas razões: ela ajuda a controlar a quantidade de germes que estão no ambiente e a prevenir doenças contagiosas e vírus, como resfriados e gripes.

Além disso, a limpeza protege não apenas os pacientes, mas também os profissionais de saúde. Nesse sentido, a seguir vamos mostrar como deve ser realizada a limpeza de clínicas e consultórios. Continue a leitura!

A importância de se fazer a limpeza de consultórios

A limpeza não é um luxo no campo da medicina: é uma necessidade absoluta! Em comparação com outros tipos de escritórios, os consultórios médicos exigem um padrão muito mais elevado de limpeza para evitar a disseminação de doenças e infecções.

Embora seja muito importante higienizar as salas de exame, também é crucial realizar a limpeza correta em toda clínica médica. Isso porque bactérias perigosas podem existir em muitos lugares, especialmente em instalações que contêm pessoas com problemas de saúde. 

Lembre-se que as mesmas mãos que seguram as maçanetas de portas inspecionam os pacientes mais tarde. Então, mesmo que os médicos lavem as mãos inúmeras vezes por dia, sempre há precauções extras que devem ser tomadas, com limpezas profundas e, se possível, realizada por uma empresa especializada.

As principais dicas para higienizar o consultório

Manter o consultório limpo durante o horário de trabalho é essencial. Por isso, considere implantar um conjunto de diretrizes, detalhando como as atividades de limpeza deverão ocorrer. A seguir, disponibilizamos algumas práticas que devem ser adaptadas à rotina. Veja!

Limpe da área menos contaminada para a mais contaminada

Nunca comece pelos locais mais sujos, pois existe o risco da contaminação se espalhar para as áreas mais limpas. É importante fazer movimentos únicos e em um só sentido — como do fundo do consultório em direção à porta.

Evite efetuar a varredura a seco

Varrer o chão a seco não é uma boa prática, visto que aumenta o número de partículas de pó no ar. Além disso, para a limpeza de pisos, é recomendado que baldes, panos e vassouras sejam desinfetados com uma solução de hipoclorito de sódio.

Higienize o balcão de atendimento com álcool 70%

Cada pessoa carrega consigo micróbios e outros agentes patológicos. Ao tocar no balcão de atendimento, esses germes são transferidos para sua superfície. Por causa disso, o móvel precisa ser limpo antes de abrir ou depois de fechar a clínica, bem como na pausa para o almoço. O ideal é utilizar álcool 70% ou hipoclorito de sódio a 1%.

Insira placas de conscientização sobre a limpeza no ambiente

Coloque avisos nas paredes e em pontos estratégicos, indicando locais de lixo e a importância de higienizar as mãos antes e depois de entrar no consultório. Durante a limpeza, não se esqueça de colocar placas sinalizadoras para indicar pisos úmidos e escorregadios.

Ofereça produtos de higienização para pacientes e médicos

Disponibilize sabonete líquido (de preferência germicida), álcool em gel e toalhas descartáveis na área de atendimento e consultórios. O responsável pela limpeza deve verificar regularmente a reposição desses materiais.

Por se tratar de um local que promove a saúde e bem-estar de pessoas, a limpeza de consultórios não pode ser relevada. Controlar a propagação de bactérias e vírus é de vital importância, afinal, as pessoas que visitam ou recebem tratamento nesses ambientes estão mais vulneráveis às infecções. Portanto, garanta um serviço de limpeza especializado para sua clínica.

Está precisando de um serviço profissional para cuidar da limpeza de consultórios? Entre em contato conosco e saiba como podemos lhe ajudar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo