Taxa de ocupação do mercado de escritórios em SP está em alta; saiba mais!

Se você é um empreendedor, gestor ou profissional autônomo na cidade de São Paulo e região, já deve ter ouvido falar do aquecimento do mercado de escritórios SP. Esse momento é uma grande oportunidade a quem deseja alugar ou adquirir um imóvel para expandir seus serviços ou trabalhar em uma localização mais vantajosa.

Quer saber como você pode usar o mercado a seu favor? Acompanhe este post para descobrir como funcionam a recente queda de preços dos imóveis e a taxa de ocupação, além de quais são as ocupações por tipo de imóvel e muito mais. Boa leitura!

O que é o mercado de escritórios SP e como funciona a queda de preços dos imóveis?

Quando tratamos do mercado de escritórios SP, estamos falando dos preços de compra ou aluguel, da taxa de ocupação ou vacância e de outros assuntos relacionados aos espaços destinados a escritórios na cidade de São Paulo.

De acordo com a CushWake Brasil, o mercado imobiliário já vem sofrendo uma queda de preços (tanto em vendas quanto nas locações) desde o começo de 2017. Isso ocorre pela recente crise econômica generalizada que o Brasil atravessou.

No ano de 2018, a retomada do crescimento econômico do país fez com que a demanda por imóveis subisse. Entretanto, houve queda na oferta de novas construções, pois a recessão fez com que as incorporadoras construíssem menos imóveis.

O que aconteceu com a taxa de ocupação?

No mercado imobiliário, a taxa de ocupação é a quantidade de espaço ocupado em relação ao total de uma área habitável. Esse é um índice que atualmente está em alta, sendo que os mesmos dados da CushWake demonstram que a absorção líquida ultrapassou 28,7 mil m² em 2018 — ou seja: o interesse de compra e locação está aumentando.

Quais são as ocupações por tipo de imóvel e taxa de vacância?

Na análise dos dados, é importante entender os percentuais de participação por tipo de imóvel em SP, segundo as informações da SiiLA Brasil republicadas pelo Terra. São eles:

  • lajes corporativas: 30,2%;
  • ativos financeiros: 25,7%;
  • varejos: 17,4%;
  • agências bancárias: 10,4%;
  • indústrias: 8,4%;
  • fundos: 3,5%;
  • hotelaria, hospitais e instituições de ensino: 3,3%;
  • empreendimentos residenciais:  1,1%.

De forma geral, a taxa de vacância de imóveis (desocupação) tem caído nos últimos trimestres, atingindo o índice de 18%, conforme dados do Investimentos e Notícias. Trata-se de um número positivo, que não é alcançado desde o ano de 2013.

Como está a rentabilidade dos fundos de investimento imobiliário?

Quanto aos fundos imobiliários — investimentos em que um conjunto de pessoas se reúne para aumentar o patrimônio com a aquisição de imóveis —, os investidores terão maiores oportunidades e retornos. Isso porque já está havendo uma demanda maior pelos imóveis.

Conforme publicado pela Abrasca, o chefe executivo da SiiLa Brasil explica que a recente queda das taxas de juros estimulou os investidores a buscarem por outras opções de investimento. Como resultado, os fundos se valorizaram.

Como anda a demanda por serviços de facilities?

Facilities são serviços prestados de forma terceirizada na gestão de um imóvel. Geralmente, eles são contratados por gestores de shoppings, condomínios, prédios comerciais e outros imóveis para obter vantagens como segurança, redução de custos, agilidade e qualidade.

Na prática, o gestor fecha negócio com outra empresa para o envio de colaboradores experientes e capacitados a prestarem serviços de segurança, limpeza, recepção, coperia, entre outros.

Diante do aquecimento do mercado de escritórios, é fundamental que os gestores contratem facilities para que os locatários deem preferência a seus imóveis. Esses serviços são excepcionalmente impactantes para o sucesso tanto do gestor do prédio quanto dos escritórios.

A recuperação econômica deve dar ainda mais força ao mercado de escritórios SP, por isso podemos esperar mais interesse pelos imóveis nos próximos meses. Entretanto, é importante ter em mente que você somente conseguirá aproveitar esse momento com a contratação dos serviços de facilities.

Gostou deste post? Lembre-se de deixar um comentário com sua opinião, dúvida ou feedback sobre o assunto!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo